Prelazia

Bispo responsável: Dom Erwin Krautler

Nascimento: 12/07/1939 -Koblach/ Áustria, ordenação

presbiteral: 03/07/1965 - Salzburg/ Áustria.

Sagrado bispo em 25/01/1981 - Altamira - Província

Eclesiástica Belém do Pará.

 

Endereço: Avenida João Pessoa, 1212 CEP 68371-040 - Centro, Altamira - Para - Brasil

 

Tel: 0055.0XX93.3515.1761 - Curia - 0055.0xx93.3515.2494

 

 

Características Gerais da Prelazia

A Prelazia do Xingu foi criada a 16/08/1934, pela Bula “Animarum Bonum Postulat” do Papa Pio XI, desmembrada da Arquidiocese de Belém do Pará e das então Prelazias de Santarém e Santíssima Conceição do Araguaia. Foi confiada pela Santa Sé aos cuidados da Congregação dos Missionários do Preciosíssimo Sangue de Cristo. 1º Administrador Apostólico: Dom Armando Bahlmann, OFM (1935). 2º Administrador Apostólico: Padre Clemente Geiger, CPPS (1935-1948). 1º Bispo Prelado: Dom Clemente Geiger, CPPS (1948 a 1971). 2º Bispo Prelado: Dom Eurico Krautler, CPPS (1971 a 1981).

 

Superfície: 368.086,0 KM²

População: 392.211 hab

Densidade Demográfica 1,1 hab/km² (baseado em dados do, IBGE - 2000)

 

 Mapa da Prelazia do Xingu

 

MunicípioS pertencentes: Altamira, Anapu, Bannach, Brasil Novo, Cumaru do Norte, Gurupá, Medicilândia, Ourilândia do Norte, Placas, Porto de Moz, São Félix do Xingu, Senador José Porfírio, Tucumã, Uruará, Vitória do Xingu.

 

A Prelazia do Xingu é formada por seis regiões pastorais:

Região Alto Xingu: Ourilândia do Norte, São Félix do Xingu e Tucumã;

Região Médio Xingu: Vitória e Souzel;

Região Baixo Xingu: Porto de Moz e Gurupá

Região Transamazônica Oeste: Brasil Novo, Medicilândia, Uruará e Placas;

Região Transamazônica Leste: Belo Monte e Anapu

Região de Altamira: Paróquia Sagrado Coração de Jesus, Áreas: Perpétuo Socorro e Imaculada Conceição

 

Os municípios de Cumaru do Norte e Bannach são atendidos pela Diocese de SS. Conceição do Araguaia.

 

A Prelazia possui três instâncias de decisão: Grande Assembléia do Povo de Deus no Xingu, Conselho de Pastoral e Coordenação de Pastoral.

 

 

Este pequeno percurso histórico foi elaborado para comemorar 75 anos de presença da Congregação dos Missionários do Sangue de Cristo no Brasil e na região do Xingu. O tempo não parou deste momento e os últimos anos mostraram que novos desafios estão na nossa frente.

 

Quem sabe de onde está chegando se tornará capaz de enxergar para onde está indo!”

Anotar a história não é um momento de glorificar o passado, mas sim um ato de se encaminhar para um futuro. O caminho desafiou uma presença mais pioneira nas décadas passadas e provavelmente hoje uma presença reconciliadora numa sociedade que está se modernizando e transformando a cada dia.

Agradecemos a Deus pela graça que nos guiou todo este tempo e agradecemos também a tantos companheiros e companheiras que ajudaram e colaboraram nesta obra divina. Confiante na benção de Deus vamos tocando em frente para anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo para que “todos tenham vida em abundância.

 

Altamira, 30 de janeiro de 2012

Pe. Michael Rohde, CPPS

Vigário Provincial e Diretor do Vicariato Brasileiro dos

Missionários do Sangue de Cristo

Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã

Nossa Missão

 

Nós, Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, filhas de Madre Madalena Damen, chegamos ao Brasil em 1872, na Cidade de São Leopoldo. Iniciamos a nossa missão na Educação, estendendo para a Saúde e Assistência Social. E hoje contamos com os seguintes campos de missão:

Realizou-se de 10 a 12 de novembro de 2016 a 2ª reunião anual do Conselho de Pastoral da  Prelazia do Xingu que abordou como tema a Exortação Apostólica de Papa Francisco : "Amoris Laetitia" e  o serviço da Pastoral Familiar assessorados por Luciana Carvalho e Socorro Silva da Coordenação da Pastoral Familiar Regional Norte II (Pará e Amapá).

Estiveram presentes  81 conselheiros /as representando as 15 paróquias, 2 áreas pastorais e 6 regiões pastorais.

Foi um momento de  formação, espiritualidade  e troca de experiência  em relação ao trabalho de acompanhamento  às famílias conforme o previsto em nosso Plano de Pastoral na prioridade Família.

 

Equipe  do Centro de Pastoral

Doris e Peta

Nesta última terça-feira o Bispo do Xingu, Dom João Muniz, junto a coordenação do Pastoral fizeram uma coletiva de Imprensa para o lançamento do Seminário “Laudato Si”- (Louvado seja) que será realizado pela Rede Eclesial Pan Amazônica. O local escolhido foi o Sítio Betânia.

 

 

 

 

Foi um lançamento feito dentro do espírito do REPAM, na intenção de marcar a temática amazônica, na beira do Igarapé.

 

 

 

 

A divulgação de que o Seminário do REPAM que vai nos dias 26 a 28 de maio de 2017, para a Imprensa local, tem um intuito de também indicar uma pauta aos Meios de Comunicação Sociais em preparação a este importante evento.

 

Houve um momento também para uma breve confraternização com os profissionais de comunicação.

 

A preocupação ambiental da Igreja através da Encíclica Papal aponta caminhos a todas as pessoas, na orientação de um desenvolvimento sustentável, que deve ocorrer em todos os níveis: pessoal, comunitário e social. Nas atitudes do dia a dia, em produções na roça e na cidade. Na produção visando a sustentabilidade de todo o sistema. Rever práticas, visualizar o que se tem e a partir dai projetar um futuro melhor e sustentável.

 

 

Abaixo o conteúdo para divulgação:

 

A REPAM, Comissão Episcopal para A Amazônia e Prelazia do Xingu realizarão o SEMINÁRIO LAUDATO SI nos dias 26 a 28 de maio de 2017, no Centro de Formação Bethânia a fim de aproximar mais as Igrejas locais aos ideais da REPAM nacional.

 

Participarão lideranças de nossa Igreja no Xingu, Poder Público, Instituições Acadêmicas, E Organismos não governamentais. O Seminário se propõe iluminar a realidade local através de uma ação educativa para criar uma cultura ecológica e elaborar um mapeamento eclesial da Pan-Amazônia nos três eixos: eclesial, social e ambiental.

 

OBJETIVO DA REPAM

Fortalecer a presença missionária no território amazônico, por meio de parceria entre diversas entidades como o Conselho Episcopal Latino-Americano, a Rede Cáritas e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A proposta da Repam é unir forças e criar caminhos de diálogo, cooperação e articulação entre todos os atores eclesiais presentes na região.

 

OBJETIVO DO SEMINÁRIO

Tornar a REPAM conhecida, a fim de que possa identificar e fortalecer iniciativas socioambientais da Igreja e da sociedade civil na Amazônia, possibilitando o intercâmbio de saberes e ações, caracterizando o trabalho em rede.

 

PROGRAMAÇÃO

 

MOMENTOS FORTES:

1º -  26/05/2017-Audiência Pública

2º -  27/05/2017-Estudo, aprofundamento, análise e diagnóstico da realidade da Região do Xingu e Transamazônica

3º -  Estudo da Encíclica Laudato Si

 

Visite o site da REPAM

Assista ao Vídeo:

Coordenadores de pastoral, religiosos, religiosas, leigos e leigas dos seis regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que fazem parte da Amazônia Legal participam até o dia 16, na cidade de Belém (PA), do II Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal. A reunião que começou nesta segunda-feira (14), tem como proposta discutir a realidade política, social, econômica, cultural e religiosa da região, e a contribuição da Igreja Católica para a promoção e defesa da vida dos habitantes e da biodiversidade. A proposta é fazer uma análise geral de como está sendo desenvolvido o trabalho missionário, atualmente, na região. Além disso, ouvir o depoimento dos bispos e, a partir daí, traçar novas perspectivas e estabelecer novos desafios.

O presidente da Comissão Episcopal Especial para a Amazônia da CNBB, cardeal Claudio Hummes, diz que o encontro vai ser uma oportunidade para criar uma unidade ainda maior. “Esses encontros sempre visam fortificar as unidades sem desrespeitar a diversidade da região, é claro”, afirma.

O trabalho missionário da Igreja Católica na Amazônia existe há 400 anos, desde fundação da cidade de Belém. De lá para cá muito já foi feito e outros tantos desafios ainda precisam ser enfrentados. “A igreja sempre teve presente na história da Amazônia e sempre esteve presente para acompanhamento do povo na história e para ajudar a iluminar o caminho nessa história”, afirma o cardeal Hummes.

O primeiro encontro ocorreu em Manaus(AM),em 2013 e, ao final do encontro foi redigida e divulgada uma carta-compromisso.

O bispo emérito do Xingu (PA)e presidente do Comitê Brasileiro da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), dom Erwin Kräutler, explica que ainda tem muito a ser feito na região.

O documento foi uma indicação, dicas para todas as prelazias e dioceses para implantação e fortificação da igreja na Amazônia. O que importa é que as igrejas tomem consciência que todos nós temos que caminhar na mesma direção e viver o compromisso na Amazônia", ressalta dom Erwin.

Durante o II Encontro também deve ser dado destaque às experiências pastorais em execução na região, bem como refletir sobre novas propostas pastorais à luz dos documentos e orientações do papa Francisco.

Fonte: CNBB