No dia 19 de novembro, Festa de Santa Isabel da Hungria, no ano de 1787 nasce em Ohé-en Laak, Holanda, uma menina frágil. Ela é a primogênita de um pobre casal camponês, Cornélio Damen e Gertrudes Van Bree.


Na casa pequena e modesta e no rigoroso inverno europeu a menina foi acolhida como uma grande bênção de Deus.


Levada à pia batismal de Echt, recebeu o nome de Maria Catarina e foi consagrada  a Virgem Maria.


Três anos depois nasceu a irmãzinha, Jeneke, registrada como Joana. O casal só teve estas duas filhas.


A confiança na Divina Providência foi, em todos os tempos do Cristianismo, a virtude característica dos pobres. Se a bondosa providência de Deus já era, em tempos normais, o refúgio de famílias como as de Cornélio Damen, quanto mais o terá sido nos tempos da juventude de Catarina, quando a sociedade estava vivendo o conturbado período da Revolução Francesa. Vezes sem conta a menina terá ouvido dos pais e dos moradores do povoado a expressão “Deus Proverá” – Deus já viu a situação!


A confiança inabalável de Catarina na Divina Providência tem aqui sua raízes.


A infância de Catarina passou depressa e ela teve que deixar a casa paterna para procurar emprego em Maeseyck.


Em 1810 os capuchinhos conseguiram retornar a Maeseyck e pelo tesetmunho de  fé e serviço ao povo, atraíram Catarina para a vida, espiritualidade e movimento franciscano. Ela professa na Ordem Terceira Secular em 1817, dia que considera o mais importante em sua vida.


Em 1825, Catarina vai servir em Heythuisen a pedido de Van Der Zant, primeiro trabalhando no cuidado das alfaias da igreja e mais tarde atendendo às necessidades das crianças, jovens e doentes, dedicando-se como verdadeira filha de São Francisco de Assis. Considerada incapaz e desajeitada, pelo sua vida de dedicação sem medida atraiu o carinho de todos e atriu novas seguidoras.


Deus sempre lhe inspirou o que fazer e ela sempre experimentou Seu Cuidado em cada passo e decisão para que a obra d’Ele se cumprisse em sua serva Catarina Damen.
Em 10 de maio de 1835 foi fundada a congregação das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, no Antigo castelo do Kreppel que se tornou o Convento dos Sagrados Corações de Jesus e Maria.


Madre Madalena, seu nome de religiosa, sob o signo do “Deus Proverá” inspirou a muitas mulheres ao longo de 180 anos a servir e amar como irmã menor no meio do povo de Deus.


“Vivamos como verdadeiras filhas de São Francisco e Deus cuidará de nós” – dizia muitas vezes.


A congregação cresceu rapidamente nos anos seguintes em diversos lugares e em especial na dedicação da formação de criançass e jovens.


Neste ano de 2015, ao completar 180 anos de fundação, celebramos com grande gratidão a Deus pela vida, vocação e testemunho de Madre Madalena que ensinou a confiar no Deus Bom e Providente. Neste ano da Vida Consagrada, louvamos pelas irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã que estão espalhadas no Brasil, Guatemala, México, Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Polônia, Rússia Branca, Tanzânia, Indonésia e Timor Leste.


Deus é Bom, mais que Bom – como dizia Madre Madalena pelas imensas e inúmeras graças que concedeu à congregação ao longo destes 180 anos de vida e missão.
Trabalhamos na educação, na pastoral paroquial e popular, na assistência social, na saúde  e todas as realidades que nos possibilitam ser presença de paz e bem junto aos irmãos e irmãs.


 No dia 10 de maio de 2015, queremos renovar em nós o desejo de sermos instrumentos dóceis nas mãos de Deus que sempre é Bom e Providente para construirmos o Reino de Deus.

                    Paz e todo bem para cada um e cada uma!!
                                  Província do Sagrado Coração de Jesus – Porto Alegre