Nossa Missão

 

Nós, Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, filhas de Madre Madalena Damen, chegamos ao Brasil em 1872, na Cidade de São Leopoldo. Iniciamos a nossa missão na Educação, estendendo para a Saúde e Assistência Social. E hoje contamos com os seguintes campos de missão:

 

 

 

Área da Educação

As Irmãs atuam na missão da educação em quatro Colégios no Rio Grande do Sul:

 

 

 

 

Colégio São José

 - Avenida Mauá, n° 980, São Leopoldo – É o primeiro colégio da Congregação no Brasil. Foi fundado em 1872. Oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Visite o site: www.saojosesl.com.br.                                                       

 

 

 

 

 

 

 

 

  

  

Colégio Nossa Senhora

do Bom Conselho

 

– Rua Ramiro Barcelos, n° 996, Porto Alegre - Fundado em 1905, oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Visite o site:www.bomconselho.com.br.

 

 

 

 

 

 Colégio da Imaculada Rua Ana Neri, 1285, Canoas – Fundado em 1957, oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Pela missão na educação, as Irmãs, juntamente com os professores e funcionários, buscam sensibilizar seus alunos a interagir responsavelmente na realidade e com o outro, na promoção e cuidado da vida, do jeito franciscano de ser e conviver. Desejam, assim, construir em cada Colégio um espaço humanizador, com uma proposta pedagógica que visa à formação integral do ser humano: coração, inteligência e vontade.

 

 

 

 

Casas de Acolhida e Retiro 

 

 

 

 

Pensionato São José

 

 Fundado em 15 de abril de 1974 tendo se desmembrado do Colégio São José, que foi a primeira missão em terras brasileiras. A missão do Pensionato São José é acolher pessoas para moradia de longa permanência (sem atendimento para dependentes), bem como universitárias.

 

 

 

 

 

 

 

 

Convento Monte Alverne

 

O Convento Monte Alverne foi fundado em 04 de fevereiro de 1965. Sua finalidade, inicialmente, foi de acolher as irmãs junioristas para formação inicial. Finalidade esta, que durou até aproximadamente o ano de 1969. A partir do Concílio Vaticano II, a formação da Vida Religiosa Consagrada teve novos rumos e desafios. O estabelecimento passou a ser casa de retiro para sacerdotes e religiosos (as). Hoje, o Convento Monte Alverne tem como missão acolher os encontros das irmãs da nossa Província, pessoas e grupos que vem buscar atualização, renovação, oração, descanso, através de retiros, encontros, cursos, seminários e/ou similares para seu aperfeiçoamento pessoal e espiritual. A casa oportuniza também locação de espaço para encontros de empresas e excursões , com salão para festas e eventos.

Telefone para contato: (51) 3588-1143

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Residência Madre Ana

 

A missão que vigora nos tempos atuais teve início em 06 de março de 1958.A finalidade é a prática da hospitalidade e acolhidadas pessoas que por ali passam e senhoras de diversas localidades de longa permanência, PENSIONISTAS. As irmãs exercem seu apostolado de acolhimento. Visite o site:www.residenciamadreana.com.br/

 

 

Assistência Social

Centro Franciscano Pedro Chaves Barcelos

Em Alvorada/RS, mantido

 

pelas Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, vem dar continuidade à missão já desenvolvida há mais de 90 anos na Pia Instituição Pedro Chaves Barcelos, em Porto Alegre/RS. As atividades, em Alvorada/RS iniciaram em 25 de julho de 2005 com nove crianças de 07 a 14 anos, no turno inverso da escola. Hoje são atendidas mais de cem crianças e adolescentes de 06 a 16 anos em situação de vulnerabilidade social através dos Projetos: Despertar e Construindo Caminhos.

 
                                         

Núcleos Assistenciais

 

São pequenas comunidades de irmãs, filhas de Madre Madalena, que moram em vilas, bairros, no meio do povo. As irmãs dos Núcleos são uma presença franciscana acolhedora, misericordiosa, portadoras de paz e esperança numa realidade sofrida, onde a vida é constantemente ameaçada e agredida. Celebram o Deus da Vida que quer vida digna para todos os seus filhos e filhas. Junto com a comunidade local, lutam por Políticas Públicas de inclusão, por garantia de direitos e cidadania. Desenvolvem Programas e Projetos Sociais, de acordo com a necessidade de cada comunidade local.

  

 

 

Nossa presença franciscana em Pirapozinho 

 

Em Pirapozinho trabalham 3 irmãs, como filhas de Madre Madalena, num entidade social organizada pela comunidade católica desde 1992, na pastoral da criança, do idoso, com a juventude, e nas diversas necessidades da comunidade paroquial.

A entidade Obras Reunidas de Assistência Social São José Operário fundamenta sua proposta psicossocial e socioeducativa na valorização do ser humano. A assim chamada Casa do Menor, onde as irmãs doam a maior parte de seu tempo, dons e serviços, procura possibilitar a ampliação do universo informacional, artístico e cultural das crianças e adolescentes, bem como estimular o desenvolvimento de suas potencialidades, habilidades, talentos e formação cidadã. Assegura espaços de convivência grupal, comunitária e social, desenvolvendo relações afetivas, solidárias e de respeito mútuo.

Como irmãs, procuramos atender as necessidades dos irmãos e irmãs, especialmente os mais pequeninos levando-lhes a vida amada e querida por Deus. Vivemos como irmãs menores, no meio do povo de Deus, por amor ao Reino dos Céus, tornando-nos desta forma um sinal de esperança para o mundo em luta em busca de paz e justiça

 

 

  

Missão da Área Provincial da Bahia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As Irmãs da Área Provincial da Bahia marcam presença em dois extremos: do leste ao oeste estão irmanadas e integradas na mesma Missão no meio de um povo cujas raízes se abraçam e entrelaçam: negros, brancos e indígenas. 
- Cocos e Carinhanha, extremo Sudoeste: Vale do Rio São Francisco!
- Feira de Santana, Princesa do Sertão, entroncamento norte e sul; leste-oeste unindo o País todo num ritmo de crescimento!
- Sertão do São Francisco, berço de grandes rios, força e calor da linda gente aproximam as distâncias e acolhem o beijo de um Povo irmão marcado pela espontaneidade se sua fé e Piedade!  
Dedicamos nosso tempo e nossa vida aos Povos Sertanejos, Ribeirinhos, marcando presença solidária entre os empobrecidos da grande cidade, nas periferias junto às famílias, mulheres, crianças, jovens, e comunidades. Nossa ação é pequena, mas somada ao Projeto Libertador de Jesus e do seu Reino, ela é capaz de construir uma “Rede” onde circula o saber popular, a partilha fraterna, o avanço da cidadania e o Reinado do Amor e da Justiça!
Em Feira de Santana acolhemos ainda as Postulantes da nossa Província. Construímos uma Comunidade Formadora composta de cinco Irmãs e duas Postulantes. A formação das postulantes, acompanhada por Irmã Renilda Pereira de Oliveira acontece em meio à Vida Religiosa Consagrada Inserida, na participação dos Programas de formação Intercongrenacionais da CRB Regional e no acompanhamento individual e personalizado junto à formadora.

 

 

Missão da Área Provincial do Pará

 

 

A missão de Irmãs Franciscanas na área do Pará está inserida nos movimentos sociais que dizem respeito ao cuidado de toda forma de vida que está ameaçada ou corre o risco de perder a sua dignidade se faz presente em:

Na Educação formal e popular; no Movimento Viver; Produzir e Preservar (FVPP) e no Movimento Xingu Vivo para Sempre (MXVPS);

O Movimento Viver, Produzir e Preservar (FVPP) tem por missão: Contribuir para as políticas de desenvolvimento sustentável na Amazônia, fortalecendo iniciativas econômicas que promovam o bom uso dos recursos naturais, uma gestão participativa do território com uma economia em bases diversificadas e plenos benefícios sociais às populações rurais e urbanas da região.

O Movimento Xingu Vivo para Sempre (MXVPS) é um coletivo de organizações e movimentos sociais e ambientalistas da região de Altamira e das áreas de influência do projeto da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, que historicamente se opuseram à sua instalação no rio Xingu. Além de contar com o apoio de mais de 250 organizações locais, estaduais, nacionais e internacionais, o MXVPS agrega entidades representativas de ribeirinhos, pescadores, trabalhadores e trabalhadoras rurais, indígenas, moradores de Altamira, atingidos por barragens, movimentos de mulheres e organizações religiosas e ecumênicas.


 

 

Área da Saúde

 

As Irmãs atuam na missão da saúde curativa e preventiva em dois estabelecimentos no Rio Grande do Sul e também em comunidades carentes no cultivo de hortas, chás medicinais e outras formas de prevenção à doença:

 

 

Hospital Estrela

 

 

 

 

Rua Geraldo Pereira, nº 405, Estrela – Foi fundado em 1929. Oferece serviço de atendimento em pronto socorro e internações, com UTI neo natal e pediátrica e UTI adulto, contando com colaboradores comprometidos e médicos das mais diversas especialidades. Visite o site: www.hospitalestrela.com.br

 

 

 

 

Lar Santa Elisabeth

 


Av. Mauá, 980 B, São Leopoldo - Fundado em 1903, oferece serviços de atendimento a idosos, com amplo espaço para recreação e contato com a natureza, com jardins internos, oferecendo segurança e bem estar.

Pela missão na saúde, as Irmãs, juntamente com os médicos e funcionários, buscam acolher todas as pessoas, desenvolvendo as atividades a serviço da vida mais plena e feliz, com serviços humanizados e voltados para a saúde física, mental e emocional, para que a vida, a dignidade e o respeito sejam garantidos. Visite o site:

www.larsantaelisabeth.com.br

 

  

 

 

 


 

Missão Interprovincial na Guatemala

                                                                                                                                                                   


 

                                                                                                                                                          

Guatemala é um país latino-americano que se desenvolve dentro de um sistema capitalista, subdesenvolvido e dependente. Sua economia é chamada uma “economia de guerra”, causada pela crise de 36 anos de conflito armado, que terminou em 26 de dezembro de 1996 com acordos de paz. A população predominantemente indígena Maia Mam que ocupou o país a mais ou menos 30000 a 40000 anos, originários do continente asiático. Uma população predominantemente jovem que vive uma situação de pobreza muito grande pela falta de distribuição justa de terras, pela falta de vontade política e por causa da exploração que se dá num contexto de desigualdade social.

Nossa missão acontece na arquidiocese de Quetzaltenango e na diocese de San Marcos. Nas montanhas da Guatemala vivemos em quatro comunidades constituídas por irmãs da Província do Sagrado Coração de Jesus e da Província do Imaculado Coração de Maria, assumindo atividades sociais e pastorais em clínicas de promoção da saúde alternativa, em escolas paroquiais, pastoral social e sacramental, formação humana e formação inicial específica para a vida religiosa.

Como filhas de São Francisco e Madre Madalena, vivemos a espiritualidade franciscana de confiança em Deus, comprometidas com a diversidade cultural existente neste chão sagrado, promovendo a justiça, a paz e o cuidado para com toda a criação. Procuramos ser presença de Cristo, portando sua mensagem de amor, de solidariedade, de paz e esperança para esta realidade que clama por mais vida. Assumimos esta missão promovendo a saúde, a formação de lideranças, a formação cultural, a luta por mais justiça social e relações fraternas e solidárias.

 

 

Missão Tanzaniana " Santa Clara"

 

 

                                                                                                                                                                            

Estamos presente nas terras africanas da Tanzânia como missão internacional. Nesta missão participam nossas irmãs dos Estados Unidos, da Polônia, da Indonésia e do Brasil. São 7 irmãs missionárias com mais 33 irmãs tanzanianas. Neste chão sagrado da África procuramos testemunhar a compaixão e a esperança na confiança em Deus Bom e Providente trabalhando e servindo ao povo com alegria. As irmãs trabalham na pastoral, na educação, na saúde alternativa e especificamente na formação religiosa de jovens para a vida consagrada. O testemunho de relações fraternas, de solidariedade, de ajuda mútua se dá pela integração das irmãs de diversos países com sua diversidade cultural junto ao povo africano com sua própria diversidade de tribos, crenças, línguas, costumes... Há diversidade de dons, mas um mesmo carisma de fazer acontecer o Reino de Deus e sua justiça.

 

Animação Vocacional e Etapas de Formação

 

Serviço de Animação Vocacional

 

Estou aqui. O Senhor me chamou?” (1Sm 3,5)

 

 

O Serviço de Animação Vocacional é a primeira etapa do processo formativo, em que a pessoa é acompanhada na realidade onde vive junto à família e a sua comunidade de fé.

 O SAV (Serviço de Animação Vocacional) é um serviço formativo que objetiva despertar, animar e acompanhar a jovem no discernimento pessoal, progressivo e contínuo de sua vocação. Este processo inicia com um despertar de valores da vida e a conscientização para a missão comum de todos os batizados: viver o Evangelho de Jesus Cristo e anunciá-lo aos irmãos e irmãs.
A vocação humana é uma escolha divina e esta deve ser descoberta, evocada e assumida no coração da pessoa. Durante este processo inicial, algumas atividades são importantes e podem ajudar a encontrar caminhos como: participar de grupos de reflexão vocacional na comunidade de fé; conversar com as irmãs para criar laços de proximidade e descobrir o que é a Vida Religiosa Franciscana e como acontece o chamado de Deus para esta forma de vida; participar de encontros de reflexão e retiros vocacionais promovidos pelas irmãs; conversar com jovens vocacionados (as); e, principalmente, rezar muito para que Deus possa mostrar o caminho.

Após o período de acompanhamento vocacional com uma de nossas irmãs, a jovem que se sentir chamada para a Vida Religiosa Franciscana, e perceber que se sente inclinada para este chamado que Deus está fazendo para ela, poderá ingressar em nossa casa de formação do Juvenato.

 

 

Juvenato 

 

Mestre, onde moras?” (Jo 1-38).

 

 

O Juvenato é a etapa de formação em que a vocacionada à Vida Religiosa Franciscana aprofunda suas motivações vocacionais e aprimora sua formação como pessoa desenvolvendo as dimensões humana, cristã, sociopolítica e particularmente, a formação para o seguimento de Jesus Cristo no modo de Vida Franciscana.

Para o ingresso nesta etapa, a jovem deve ter no mínimo 16 anos e estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio.
Durante este tempo, a juvenista é acompanhada por uma comunidade formadora, da qual uma das irmãs é responsável pelo acompanhamento das jovens. A convivência diária com as irmãs e demais jovens vocacionadas acontece através de encontros periódicos de formação, participação nas atividades da missão das irmãs, momentos sistemáticos de formação, formação acadêmica, participação em pastorais na vida da comunidade de fé e momentos diários de oração comunitária e individual.
A jovem é introduzida gradual e progressivamente no estilo de vida da Congregação e da Província, assumindo seus dons e seus valores, cultivando a reverência e a defesa da vida, o senso de justiça e solidariedade com as pessoas e com toda a criação, cultivando a experiência franciscana da partilha e do diálogo, assumindo sua identidade cristã e engajando-se na promoção e no cuidado da vida, especialmente dos mais pobres e marginalizados.

Para a admissão à etapa seguinte, a jovem precisa sentir-se atraída e cativada pelo Deus da Vida, com o coração desejoso de continuar a caminhada e realizar seu pedido por escrito à irmã Provincial, onde expressa seu desejo de ingressar no Postulado.

 

 

Postulado

 

 

O Postulado é um período de tempo em que a vocacionada vai aprofundando o autoconhecimento, as razões de sua escolha pela Vida Religiosa Franciscana; busca clareza na sua opção vocacional para poder decidir com maturidade sua Vocação no seguimento de Jesus Cristo, na Vida Religiosa Consagrada. A duração desta etapa é de dois anos. É um tempo privilegiado em que a postulante aprofunda sua busca e procura conhecer o Carisma e a missão da Congregação. É a etapa em que a candidata faz uma experiência comunitária mais participativa e madura, aprimorando seus conhecimentos e avaliando suas capacidades e motivações para a vida em comum, amadurecendo a decisão de ingressar no noviciado.
No final desta etapa, acontece o ingresso no Noviciado, onde novamente a jovem, de maneira espontânea, expressa seu desejo de continuar a caminhada.

 

Noviciado

 

Foram, viram onde morava e ficaram com Ele.” (Jo, 1-39)

 

 

O tempo do noviciado é a etapa de Formação Inicial em que a formanda começa a experimentar o novo estilo de vida que a Congregação lhe oferece, por meio de uma forte experiência de Deus, da integração comunitária e da participação na missão da Província e da Congregação. Com base na experiência de Deus, a formanda se habilita a discernir sua opção vocacional e a seguir Jesus Cristo como Franciscana da Penitência e Caridade Cristã.
Entrando no Noviciado, a jovem começa a ser chamada de irmã porque, a partir daí, começa a fazer uma experiência direta, como irmã noviça, vivendo em uma comunidade.
Durante o Noviciado, que tem a duração de dois anos completos, a irmã noviça tem contato com os documentos da Congregação e sua história, a vida e missão da sua fundadora, a reflexão dos escritos de São Francisco, o conhecimento da organização interna da Família Franciscana e da Vida Religiosa, a reflexão sobre os votos de pobreza, obediência e castidade da Vida Consagrada, a experiência concreta de vida fraterna junto às irmãs e às comunidades da Província. No primeiro ano, acontecem os momentos de oração mais sistematizados, e a vivência comunitária e de estudos são mais intensos. No segundo ano, além dos aspectos já citados, ocorre a experiência de estágio nas áreas da missão provincial.

No final do Noviciado, se a irmã noviça se sentir apta a abraçar esta Forma de Vida, expressa seu desejo livre de emitir os Votos Temporários.

 

Juniorado

 

      Para que ficassem em sua companhia. E para enviá-los...”   

   

                                                                                                                 

O juniorado é a última etapa da Formação Inicial. É o período que se inicia com a emissão dos Votos temporários e se estende até os Votos Perpétuos. Nele a formanda confirma seu carisma pessoal dentro das opções da Província e do projeto Histórico da Congregação. Neste período, ela intensifica o processo de unificação de sua vida no amor pessoal a Jesus Cristo, na entrega pelo Reino, segundo o espírito de São Francisco, Clara de Assis e nossa fundadora Madre Madalena Damen, através da Profissão Perpétua. O tempo da profissão temporária solidifica a formação inicial nos seus diversos aspectos, teóricos e práticos, fortalecendo a irmã no crescimento da 

sua vocação e assumindo a missão própria da Congregação, como resposta aos desafios do mundo de hoje. A cada ano, a irmã renova a sua profissão temporária, juntamente com outras irmãs que estão na mesma etapa de formação. Neste período a irmã vive em uma comunidade religiosa, onde partilha e doa a vida na participação da mesma e em atividades pastorais. Faz seus estudos espirituais, acadêmicos e realiza suas tarefas assumidas na comunidade, preparando-se, assim, para servir a Igreja, a Congregação e o povo de Deus. Depois deste tempo de formação, a irmã se assim o quiser faz o pedido para a Profissão Perpétua.

 


                    Formação Permanente  

   

  Aprendam de mim, porque sou manso e humilde de coração.” (Mt 11,29)

                                                                                                                                                                              

 

Com a Profissão Perpétua, a irmã continua seu processo de formação, por toda a vida,reconhecendo que é discípula e por isso tem sempre a aprender. O seguimento de Jesus Cristo exige perseverança na busca, abertura ao novo, conversão contínua, atitude de humildade, cultivo da oração pessoal e comunitária, vida em fraternidade, dispondo-nos a recomeçar sempre de novo, como discípulas consagradas do grande Mestre Jesus, que nos forma na e para a missão, em nosso tempo de mudança de época e época de mudança, tornando-nos um sinal de esperança para o mundo em luta.