FaceBook  Twitter  

Nós, delegadas, delegados das comunidades da Igreja do Xingu e pessoas convidadas, entre as quais nossos irmãos indígenas, estivemos reunidos na Bethânia junto com os padres, religiosas e religiosos e o nosso bispo entre os dias 13 a 16 de novembro de 2014, na VII Assembleia do Povo de Deus do Xingu.

 

Comemoramos com grande alegria os 80 anos da criação da Prelazia do Xingu pelo Papa Pio XI em 16 de agosto de 1934 e refletimos o tema ‘Povo de Deus no Xingu em defesa da vida e da justiça’ deixando-nos guiar pelo apelo de Nossa Senhora nas Bodas de Caná ‘Fazei tudo o que Ele vos disser’ (Jo 2,5) que elegemos como lema de nossa assembleia.

 

Colocamo-nos à escuta do Espírito que sopra onde e quando quer e ouvimos o povo que geme em dores de parto pela novidade do Reino de Deus. Avaliamos nossa caminhada e planejamos a nossa ação evangelizadora para os próximos cinco anos.

 

Com os olhos da mente e do coração olhamos a realidade desafiante e promissora da Amazônia. Sentimos na pele a dor de florestas derrubadas, de rios barrados, da terra degradada e principalmente dos povos que habitam a Amazônia, explorados nas grandes obras ou expulsos de suas terras. Preocupam-nos a ausência ou precariedade de políticas públicas, o inchaço das nossas cidades e o aumento da violência que atinge principalmente os nossos jovens.

 

Mesmo assim nos alegramos com tantos sinais promissores do Reino de Deus em nosso meio:

  • nossa igreja abrange mais de 700 comunidades vivas e comprometidas com sua missão de ser “sal da terra”, “luz do mundo”, “fermento na massa”;

  • nossa igreja é perseguida, justamente porque defende os direitos e a dignidade das pessoas excluídas do banquete da vida;

  • nossa igreja é uma igreja de mártires cujo sangue pulsa em nossas veias;

  • nossa igreja está pronta para enfrentar os desafios de cada dia;

  • nossa igreja sente a gratificante “Alegria do Evangelho”, o ‘Evangelii Gaudium’ de nosso tão querido Papa Francisco, na opção pelos irmãos e irmãs mais fragilizados.

 

Da Bethânia vamos a Emaús!

 

acontece o milagre da Páscoa. Na fração do pão, os discípulos sem rumo e desanimados reconhecem o Mestre que antes lhes tinha falado pelo caminho. Uma nova energia invade seus corações. Apesar da escuridão da noite, de riscos e perigos, voltam a Jerusalém para anunciar e testemunhar: “Ele está vivo! Ressuscitou!”.

 

Assim nos sentimos agora, voltando às nossas comunidades, vivendo a comunhão partilhada nessas terras, nessas águas, nessa Amazônia, cobiçada por uns poucos, amada por tantos, abençoada por Deus.

 

Assumimos como objetivo geral de nossa ação evangelizadora:

 

A Igreja, povo de Deus no Xingu,

para ser fiel à missão profética

e à prática libertadora de Jesus Cristo,

ouvindo o clamor do povo e à luz da Palavra de Deus

compromete-se com alegria

a viver sua opção pelas/os excluídas/os,

querendo ser acolhedora, samaritana, comunitária,

orante e missionária,

a resgatar os valores da família

e a incentivar a iniciação à vida cristã

no anuncio, no testemunho, no serviço e no diálogo,

a caminho do Reino definitivo”.

 

Escolhemos como prioridades para os próximos cinco anos:

 

DEFESA DA VIDA

RENOVAÇÃO DAS CEBs

JUVENTUDE

FAMÍLIA

 

Defesa da Vida:

 

Assumimos a defesa da Vida humana em todas as suas fases e faixas etárias. Sabemos também que Deus confiou a Amazônia aos nossos cuidados. Contra todo o tipo de devastação defendemos este lar maravilhoso que Deus criou para todos nós e as gerações futuras.

 

Apoiamos os povos indígenas na sua luta pela sobrevivência física e cultural. Assinamos neste momento o abaixo-assinado em favor da Área Indígena do povo Arara.

 

 

Renovação das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs):

 

À luz da Palavra de Deus, queremos reavivar as nossas Comunidades Eclesiais de Base, sinais concretos do Reino de Deus já presente em nosso meio. Reafirmamos nossa opção pelas CEBs, esse jeito da igreja ser, o canteiro das pastorais e ministérios, abertas a todas e todos, cultivando a unidade na diversidade.

 

Juventude:

 

Decidimos mais uma vez apoiar a juventude nas organizações e associações de nossa Igreja, promovendo o seu protagonismo como pediu o Papa Francisco no Rio de Janeiro: ”Jovens, por favor, não se ponham na cauda da história. Sejam protagonistas. Construam um mundo melhor, um mundo de irmãos e irmãs, um mundo de justiça, de amor, de paz, de fraternidade, de solidariedade“.

 

Família:

 

Destacamos outra vez a importância da família “para a vida do mundo, para o futuro da humanidade” (Papa Francisco). Acreditamos na “Igreja Doméstica”, convictos de que toda a catequese e formação cristã deve iniciar-se na família. Insistimos muito na presença das famílias na comunidade que é a família das famílias.

 

E, por fim, como participantes da VII Assembleia do Povo de Deus no Xingu, repetimos e reafirmamos o convite do próprio Jesus a todos os irmãos e irmãs a remarem na canoa de Deus e se comprometerem, cada vez mais, na luta em defesa da vida e pela justiça, sinais visíveis e concretos da presença do Reino de Deus em nosso meio.

 

Um forte e fraterno abraço a cada uma e cada um de nossos irmãos e irmãs em todas as comunidades do Xingu.

 

VII Assembleia do Povo de Deus

13 a 16 de novembro de 2014

Bethânia – Prelazia do Xingu