FaceBook  Twitter  

 

Na manhã do dia 29 de julho, às 9:12, uma pessoa anônima enviou mensagem eletrônica injuriosa para Antônio Claret Fernandes, padre na Prelazia do Xingu, membro da Comissão Justiça e Paz Brasil Novo e do Movimento dos Atingidos por Barragens, usando palavras afrontosas e de baixo calão.

 

Esse ataque tem como motivação imediata a insatisfação com o Ato Público realizado por um conjunto de entidades na manhã do dia 28 de julho, na BR 230 (Transamazônica), próximo à cidade de Brasil Novo, em função dos frequentes acidentes, reivindicando do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – quatro quebra-molas para o trecho da Rodovia no  perímetro urbano de Brasil Novo e sinalização definitiva desde Altamira até Medicilândia.

 

Para além dessa motivação imediata, acreditamos que esse ataque está associado a um contexto mais amplo de luta por direitos e por políticas públicas na Região de implantação da barragem de Belo Monte.

 

As entidades que participaram do Ato Público pela Paz e Segurança no trânsito (28/07) interpretam esse ataque como ameaça e tentativa de intimidação, buscando calar a voz do povo organizado e de seus líderes para desmotivar sua luta justa. Por isso o repudiam com toda a veemência.

 

Essa postura anônima covarde e ameaçadora deve ser esclarecida e combatida, pois reforça a negação de direitos na área de implantação do projeto Belo Monte, até o momento, carente de políticas públicas elementares.

 

Altamira / Brasil Novo, 30 de julho de 2014

 

 

Erwin Kräutler

Bispo do Xingu

 

Veja a nota original em pdf