Paróquia Sagrado Coração de Jesus, também chamada de Paróquia da Catedral.

Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus.

Dados:

Catedral Prelatícia Sagrado Coração de Jesus

Pároco e Vigário Geral Pe. Vandeir Lima Alves

Endereço da Paróquia: R. Cel José Porfírio, 1322 - 68371-030 Altamira (PA) - Caixa Postal: 51
68371-970 Altamira Pará

Padre Vandeir - Residência: R. José Porfírio,1.400 B. Catedral 68371-030 Fone: (93) 3515-3928

E-mail
Msn:

 HISTÓRICO

22/10/1911- Altamira erguida paróquia com o título “ Sagrado Coração de Jesus”- pelo Bispo de Santarém Dom Amando Bahlmann.

1914 foi construída a primeira capela no lugar onde hoje está a Catedral

1923 foi adquirida a 1ª imagem de São Sebastião e os sinos para a Igreja.

24/05/1930 Festa Nª Srª Auxiliadora. Pe Markus Schawalder pisa o vasto campo da Missão do Xingu e da futura Prelazia do Xingu, como primeiro Missionário do Preciosíssimo Sangue. 15/01/1931 seguem Pe. Clemente Geiger e o Irmão Francisco Keil.

12/05/1932 Os Missionários do Prec. Sangue adquiriram do Senador José Porfírio de Miranda uma casa na esquina da Trv. Com. Castilhos, destinadas a ser residência dos Padres. Neste local foi construída mais tarde a Escola apostólica, o primeiro “ Pré- Seminário” da Prelazia.

1983 Chega em Altamira o Pe Otto Jutz. Foi nomeado em 1938 vigário de Altamira e Vigário Geral da Prelazia do Xingu. Fundador das “ Filhas de Maria”.

16/08/1934 Criação da Prelazia por Para Piu XI, bula ANIMARUM BONUMPOSTULAT. ( o bem das almas requer).

16/07/1937 Chegam em Altamira as primeiras Irmãs Adoradoras do Sangue de Cristo da Europa.

01/09/1939 Início da construção da atual Catedral de Altamira.

07/01/1941 aquisição do Sítio “Petrópolis”, chamado Cachoerinha, hoje “Bethânia”, entregue a direção do Irmão Fernando Mehrle.

24/12/1946 conclusão da obra morta da construção da Igreja de Vitória do Xingu com primeira Missa celebrada por Pe. Eurico Krautler, Irmão Fernando Mehrle dirigiu os trabalhos da construção como pedreiro e carpinteiro. A atual igreja de Vitória foi construída em 1976, planejada pelo Pe. Frederico Tschol.

01/04/1948 Pelo Decreto “ Cum hodiernus”, datado em Roma de 1º de abril de 1948, a sede da Prelazia foi transferida de Porto de Moz para a cidade de Altamira.

1952 Pe João Zemp abre escolhinha rural na Cachoeirinha.

1953 Chegaram os dois padres irmãos Antônio e Carlos Lukesch da Áustria. Eles trabalharam na missão indigenista no Alto Xingu, Gorotire, Kuben0Krã-Kein.

02/03/1953 Bênção e inauguração do Instituto Maria de Mattias pelo Bispo-Prelado Dom Clemente Geiger, com a presença do Prefeito Municipal Alberto Garcia Soares. O Instituto contava então cerca de 110 alunos.

1958 O irmão Humberto Mattle inicia os trabalhos da Gráfica São Gaspar em Altamira. Primeira Tipografia na Região do Xingu.

15/01/1967Dom Clemente Geiger inaugura o Hospital “São Rafael”, o primeiro hospital na região do Xingu.

08/05/1971 Os padres Antônio e Carlos Lukesch fazem o primeiro contato com os índios Assurini no Igarapé Ipiaçaba.

1972 Chegam na Prelazia os Padres Xaverianos, que fazem um grande trabalho e assumem toda a pastoral do alto Xingu e missão indigenista. Os padres Xaverianos são hoje a maioria do clero da prelazia.

24/10/1974 Inauguração do Centro de Formação “Bethânia” por Dom Eurico Krautler.

02/03/1975 Chegam na Prelazia os irmãos La Salle de Porto Alegre, que abrem escola importante em Uruará.

14/06/1979 Inauguração da primeira Livraria Católica (“São Gaspar”) na Região do Xingu.

02/07/1981 Inicia Seminário São João Vianney da Prelazia, 2º grau.

O Concílio Vaticano II trouxe mudanças e vida nova para a igreja tradicional. Formaram-se em toda a Prelazia do Xingu Comunidades de Base, onde os leigos assumem seu papel de catequistas e líderes na ausência do padre. Os Conselhos Paroquiais e as grandes Assembléias do Povo de Deus oferecem espaços para todos os membros da Igreja, que deve assumir sua missão profética a serviço da sociedade. Que Deus ilumine sempre a mente dos sacerdotes e de todos os Cristão, para que o povo de Deus caminhe sempre vivo e dinâmico seguindo os passos de Jesus.

 

Alguns dados históricos ao redor da Catedral de Altamira

22

out

1911

A Igreja de Altamira recebe Título “ Sagrado Coração de Jesus”

 

 

1914

Contrução da primeira capela em Altamira no lugar da Catedral dedicada à N. Srª de Nazaré.

 

 

1923

Aquisição da Imagem do Sagrado Coração de Jesus e dos sinos da Igreja

16

ago

1934

Papa Piu XI cria a Prelazia do Xingu, desmembrada de Santarém

6

jul

1935

Pe. Clemente Geiger nomeado Administrador Apostólico do Xingu

21

jan

1936

Pe. Eurico Krautler nomeado vigário de Altamira

1

set

1939

Inicio da construção da Catedral

24

jan

1944

Pe Júlio Muller nomeado vigário de Altamira

2

fev

1948

Pe Clemente Geiger nomeado primeiro Bispo da Prelazia do Xingu

2

out

1951

Início da construção da primeira capela no Recreio- Nª Srª de Nazaré

2

mar

1953

D. Clemente inaugura o Instituto Maria de Mattias em Altamira’

17

set

1955

Início da construção da casa dos padres- hoje residênciaepiscopal

18

jan

1958

Pe Frederico primeira chegada em Altamira

15

ago

1958

Bênção solene da capela do Recreio, na N Srª de Nazaré por D Clemente

10

maio

1970

Inauguração primeira capela de madeira do Perpétuo Socorro

26

abril

1971

Pe. Eurico Krautler nomeado 2ºBispo da Prelazia do Xingu

12

ago

1973

Fritz Satzger ordenado sacerdote na Catedral de Altamira

11

abr

1976

Inauguração da capela de Nª Srª Imaculada Conceição Bairro Brasília

12

jul

1976

Início da construção da Igreja Nª Srª Perpétuo Socorro

25

jan

1981

Pe Erwin Krautler ordenado Bispo na Catedral de Altamira

26

jul

1981

Irmão José Gruber ordenado Sacerdote na Igreja do Perpétuo Socorro por D. Eurico

 

dez

1986

Igreja Imaculada Conceição – Brasília, obra morta pronta

22

jul

1991

Inicio da construção de São Lázaro, Independente II, Altamira


COMUNIDADES DA CATEDRAL:

 

COMUNIDADE SANTA LUZIA

A comunidade Santa Luzia, situada no bairro Alberto Soares. Surgiu com alguns moradores reunindo-se nas casas de algumas famílias do bairro. Que são eles o Sr. João Carlos e sua esposa, Sr. Wilson e sua esposa e Srª. Valderice, os mesmos se reuniam para rezar o terço em família nos finais de semana. Assim surgiu a idéia de falar com o Padre Frederico para a aquisição de terreno para construção da igreja no bairro.

O que foi feito. O Padre comprou mas demorou a serem construídos, os mesmos se reuniram em mutirão e construíram uma palhoça para as celebrações de alguns batizados e casamentos, antes da construção da igreja de alvenaria.

A primeira festa em homenagem a Santa Luzia foi realizada no dia 13 de dezembro de 1999 que é o dia da nossa padroeira. A partir de então a comunidade só cresceu. Houve também as construções de outras obras como o tapiri para os encontros de catequese e festas da comunidade. As construções foram feitas através de mutirão juntamente com doações dos materiais como telhas, madeiras, cimento, tijolos e areia. O muro foi financiado pelo Padre Frederico, sendo essas obras realizadas na coordenação dos leigos os senhores Alcino, Alberdã, Cabo Soares e Feliciano. Mais tarde vindo à construção de duas salas de catequese já com recursos próprios com a finalização do Conselho Administrativo da Catedral. Uma nova coordenação os leigos e leigas senhores (as) Almir e sua esposa Adelaide, Araújo e sua esposa Diana e Antonia também dedicados como todos os que trabalham em nossa comunidade.

Na nossa comunidade hoje temos duas turmas de catequese iniciante e uma de perseverança com as catequistas Antonia e Verônica. Além das pastorais do Dízimo e litúrgica. Graças a Deus estamos cada vez mais fortes.

Agora com nova coordenação temos nossas dificuldades, mas com a ajuda de Deus, perseverança conseguimos superar os altos e baixos que a comunidade tem em sua caminhada de cristãos católicos.

 

COMUNIDADE SÃO PEDRO SÃO PAULO

A comunidade São Pedro e São Paulo, situada no bairro da Colina começou com a senhora Elizabeth Silveira Cardoso. Ela passava de casa em casa chamando o povo para ir à igreja. Em 1993 ela convocou o povo da comunidade para escolher o santo padroeiro da comunidade deram muitas opiniões mas no fim foi escolhido São Pedro e São Paulo. Tudo isso aconteceu na casa da associação.

Passou-se dois anos o Padre Frederico comprou uma casa para comunidade que hoje é a nossa capela onde o povo celebra a missa. Na nossa comunidade funciona a catequese e tem três catequistas Aluisio, Lúcia e Izete.

 

COMUNIDADE SÃO FREI GALVÃO

No dia 10 de maio de 2007 as 14:00h Ir. Valdir, La Salista, visitou nosso bairro conversando sobre o inicio de uma comunidade e como deve ser nossa vida de cristão batizados. Essa iniciativa se deu por convite de Padre Vicente Zambello vendo à necessidade de visitas as famílias do mais novo bairro pertencente à Catedral. Assim Ir. Valdir de casa em casa convidou o povo para o culto e todos os domingos vinham celebrar conosco. No dia 14 de maio aconteceu o primeiro culto foi na casa de dona Rosa como ela já era do Apostolado de Oração ela ficou como responsável pela comunidade. A partir do três meses passou a ter celebrações Eucarísticas.

Reunimos-nos certo dia para escolher o nome do padroeiro de nossa comunidade, ficou para nossa honra o São Frei Galvão o Santo brasileiro. Continuamos hoje a nos reunir na casa de dona Rosa e rezarmos o terço nas famílias. Temos a catequese e visita dos Padres Arcelino, Bento e Paulo Machado para celebrarmos e da coordenação da paróquia Hérica Coutinho e Maria Joaquina. Não temos uma igreja construída, nem salas de catequese. Mas estamos felizes por tudo que acontece os batizados, as celebrações, as reuniões e visitas.

COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

A comunidade Nossa Senhora de Fátima nasceu no final de 2006 quando um seminarista por nome de Josiano veio iniciar um trabalho com a comunidade. E descobriu que a mesma apesar de pequena já tinham pessoas que trabalhavam com um grupo de crianças, preparando-as para a primeira comunhão.

Os encontros na casa do senhor Mattias, esposo da senhora Maria de Lourdes. Que trabalhava na pastoral da Criança.

Foi quando em 2007 a comunidade reunida na casa do senhor Matias situada a rua Antonio Barbosa nº 1705, bairro São Domingos. O seminarista Josiano veio celebrar um culto e sentiu a necessidade de batizar a comunidade e por ele ser devoto de Nossa Senhora de Fátima em acordo com a comunidade pediu que fosse batizada com esse nome, tornando-se padroeira do bairro.

Hoje na comunidade há celebrações Eucarísticas, continuam as orações do terço nas famílias, batizados e catequese que acontecem na casa da senhora Antonia Sousa Santos que junto com dona Marizete Leal Farias coordenam a comunidade. Recebemos a visita dos Padres Arcelino, vigário da Catedral, Bento, Vigário geral da PX e do Paulo Machado assim como da coordenação da Paróquia Maria Joaquina e Hérica Coutinho.

Não temos uma igreja construída, mas é o nosso sonho ter uma.

Agradecemos ao seminarista Josiano por ser o primeiro seminarista a dar continuidade ao belo trabalho que já existia e por apontar Nossa Senhora de Fátima como padroeira de nossa comunidade a qual o povo recebe de braços abertos.

 

COMUNIDADE MARIA DE MATTIAS

Esta comunidade fica situada a Rua Abel Figueiredo nº 1075 bairro Aparecida.

A comunidade Maria de Mattias começou em 1991 com visitas nas casas das famílias feita pela Irmã Rosa Lima ASC, que falando da pessoa de Jesus encontrou várias pessoas para trabalhar com ela.

Em conversa com Padre Frederico vigário da Catedral comprou uma casa e organizou a comunidade. A princípio um trabalho para ajudar as mães carentes a terem oportunidades de melhorar sua renda familiar, com aulas de coste-costura, crochê e pintura em tecido. Assim foi formando aos poucos a comunidade que não ficava só em aulas, mas falava de seus problemas a partir de discussões sobre o Evangelho.Com isso abaixo assinados foram feitos para melhoria do pequeno lugar da comunidade como energia e aterro.

Sendo a Irmã Rosa Adoradora do Sangue de Cristo, tendo Maria de Mattias como fundadora escolhemos o nome da comunidade e de Maria de Mattias a batizamos.

Nossa comunidade também colaborou ajudando por algum tempo nas aulas do hoje CIEK cedendo seu espaço físico para essas aulas. Onde as crianças da comunidade tinham acesso em primeiro lugar.

Muitas coordenações passaram pela comunidade leigos e leigas de fé e espírito comunitário Maria Joaquina, Alcino, Isabel, Nelcinda, Mirtes Sampaio, João, Samuel e sua esposa Edinalva.Essa comunidade era bem estruturada com Pastorais da Família, catequese, Juventude, litúrgica. Além da reza do terço nas famílias, celebrações eucarística, Cultos, tríduo, festa da padroeira com arraial, celebrações de batizados, primeira eucaristia.O Padre Frederico muito presente, nosso bispo Dom Erwim e outros leigos e leigas que visitavam e ajudavam a comunidade as senhoritas Hérica Coutinho e Elba Gatinho, o casal que muito colaborou com os trabalhos Reginaldo e Júlia Silva. Ótimos catequistas tinha a comunidade.

Mas houve desentendimentos e tentativas foram feitas para não deixar acabar a comunidade mas com a invasão das gangs que depredaram a casa, capela, a comunidade fechou as portas. Venderam o barracão como era chamado. Mas na esperança e fé em Deus de construir outra no terreno doado por Dom Erwim no Jaburu bem em frente à antiga capela e que apareçam lideranças que possam suscitar a fé daquele povo e voltar a celebrar a vida.