12 de junho de 2017

 

Convite

 

 

O Comitê em Defesa de Anapu com a Comissão Pastoral da Terra e a Paróquia Santa Luzia junto com a Pastoral da Juventude, convidam as Comunidades Eclesiais de Base, os grupos de Juventude, as Paróquias da região, grupos organizados que trabalham para melhorar o mundo, e as pessoas com este sonho para nos dias 20 a 23 de julho de 2017 participar da caminhada da 12ª Romaria da Floresta em Anapu, Pará.

 

Há 12 anos que Irmã Dorothy foi assassinada porque defendia o direito do povo à Terra, a um meio de viver com dignidade com justiça e segurança.  e a Natureza toda como a própria vida do Povo. “A morte da Floresta é o fim da nossa Vida,” ela dizia. Ela defendia a retomada das terras de Anapu que são públicas dos grileiros. Por isso incomodava os grandes e foi morta.

 

Nestes 12 anos, o povo continuou a lutar por este mesmo projeto: retomada das terras públicas dos grileiros para a Reforma Agrária, ocupação destas terras pelas famílias de agricultura familiar para produzir, viver bem e defender a natureza. Nestes 12 anos o povo vem lutando com paciência exigindo que os governos municipal, estadual e federal comprem seus deveres e obrigações com o povo e exigindo que o Ministério Público Estadual e Federal faça justiça mesmo.

 

Mas o processo é devagar, muito devagar e a paciência está ficando pouco e procuramos até quando temos de esperar a justiça? Até quando temos de aguentar as ameaças contra nossa vida e segurança e a vida e segurança das nossas filhas e dos nossos filhos? Até quando temos de esperar pelo cumprimento de nossos direitos? Até quando teremos a paciência de esperar?

 

Há 12 anos que fazemos a Romaria da Floresta, a caminhada do túmulo da Dorothy no Centro São Rafael até o lugar no PDS Esperança onde ela foi morta, um ato de fé, de resistência, de celebração, de memória. É um momento de partilha, de fortificar nossa fé em nós mesmos, e em nossa organização e celebrar a memória da Dorothy e outros mártires e nossas vitórias.

 

Este ano estamos celebrando a graça especial de ter a imagem da Nossa Senhora Aparecida que está fazendo uma peregrinação por Brasil conosco. Ela vai caminhar conosco até o PDS. Nossa Senhora Aparecida foi encontrado por pescadores pobres, e tem sido a Santa especial dos pobres e das pobres trabalhadores, oprimidos e sofredores. Na celebração da fé nela encontramos a força de se juntar e lutar para a vida, a dignidade, a liberdade e a alegria!

 

Neste momento da nossa história a violência é demais. Toda semana tem uma chacina numa área rural, num bairro urbano ou numa favela -- muitas vezes com o envolvimento da Polícia Militar. A corrupção e podridão dos governantes de cima são demais. Nas palavras do Zezé de Camargo e Luciano: Este trem está desgovernado!