Pão para a vida

Padre Miguel faz reflexões diárias a partir da leitura da Palavra de Deus.

Breve histórico:

Nome completo: Michael Rohde, Missionário do Sangue de Cristo -CPPS
Nascido na Alemanha parte ocidental, na região Norte, interior de uma vila pequena localizada no meio entre Frankfurt e Hannover.
Entrou no seminário 1985, foi ordenado diácono 1992 e trabalhou um ano e meio numa paróquia na Baviera perto da fronteira com Áustria, 50 km distante de Salzburgo onde eu estudou.

Em1993 foi sua ordenação sacerdotal. Por dois anos trabalhou como vigário numa paróquia perto do Lago de Constância na fronteira com Suíça. De 1995 a 2000 trabalhou como formador e professor no Colégio da congregação na região de sua origem (5 km distante da casa de seus pais). Era o local onde passou seu tempo escolar. Tinha que cuidar dos jovens que ficavam internados e voltavam para suas famílias só no final da semana. Em 2000 fecharam esta parte do internato do colégio e assim ficou livre para vir para o Brasil. No ano 2000 cursou de língua Portuguesa no CENFI em Brasília. 2001 e 2002 trabalhou como vigário no Perpétuo Socorro e na Catedral na cidade de Altamira. 2002 até 20012 reitor do seminário de sua Congregação em Ananindeua. Desde então, voltou a trabalhar como pároco do Perpétuo Socorro em Altamira.

12 de Junho 2014

Leitura: 1 Rs 18, 41-46

Evangelho: Mt 5, 20-26

 

Jesus nos desafia com as suas palavras na montanha. “Se tu percebes que um outro tem algo contra ti, não leva teu sacrifício, mas vai te reconciliar!” – Não é a questão se eu tenho algo contra um outro. Este momento me chama automaticamente para procurar a resolver a situação e realizar reconciliação. A questão é o outro que se queixa de mim. Precisamos mais sensibilidade para vivermos reconciliados e em comunhão verdadeira.

11 de Junho 2014 – São Barnabé, apóstolo

Leitura: At 11, 21-26; 13, 1-3

Evangelho: Mt 10, 7-13

 

O circulo dos 12 apóstolos se aumenta com o crescimento de novas comunidades. Assim Barnabé fica considerado também apóstolo. Enviado para visitar uma nova comunidade e está percebendo a graça de Deus se manifestando. Para ele não importa mais se trata-se de Judeus ou pagãos. Deus está presente e Barnabé colabora com a graça de Deus. Este dia nos questiona: O que enxergamos normal? O bem ou o mal? Como agimos? Gratuitamente ou em busca de recompensa? A graça de Deus nos chama a nos doar e viver de graça a favor do nosso próximo.

10 de Junho 2014

Leitura: 1 Rs 17, 7-16

Evangelho: Mt 5, 13-16

 

O maior medo que nos acompanha é “não ter” ou “não ser reconhecido”. Os textos de hoje nos falam, que Deus dá em abundância àqueles que arriscam partilhar como a viúva em Sarepta com o profeta Elias e que se envolvam no dia a dia como o sal que se dissolve na comida. “Não tenhais medo! A paz esteja com vocês!” São as palavras do Ressuscitado para nós hoje. Não precisamo-nos entregar aos nossos medos, mas com confiança podemos viver no meio do nosso mundo sem perder nada.

09 de Junho 2014 – Beato José de Anchieta

Leitura: 1 Rs 17, 1-6

Evangelho: Mt 5, 1-12

 

Elias se torna adversário dos Reis de Israel e Juda porque insiste em justiça e paz para o povo. Ele anuncia o mesmo que Jesus fala segundo do evagelista Mateus. Jesus parabeniza aqueles que procuram paz e justiça, Elias promete dificuldades para aqueles que não querem se converter e promover o projeto de Deus. - Como cristãos precisamos sempre de novo decidir sobre o nosso caminho e sobre aquilo que será nossa prática. Justiça e paz ou poder e lutas? Isto é a pergunta para cada dia que vivemos. “Bem aventurados que tem fome e sede de justiça porque serão saciados!”

08 de Junho 2014 – Solenidade de Pentecostes

1ª Leitura: At 2, 1-11

2ª Leitura: 1 Cor 12, 3-7.12-13

Evangelho: Jo 20, 19-23

Recebei o Espírito Santo!” – Jesus nos desafia a decidir nosso espírito e assim a direção da nossa vida. O Espírito de Jesus nos leva a viver em comunidade e unidos. As diversidades não separam mais mas enriquecem a nossa vida. O fruto desta vida nova é a paz e prática do perdão e da misericórdia.

 

08 de Junho 2014 – Solenidade de Pentecostes – Vigília

1ª Leitura: Gn 11, 1-9

2ª Leitura: Rm 8,22-27

Evangelho: Jo 7, 37-39

A antiga narrativa da torre de Babel nos fala que o nosso espírito decide sobre a nossa vida. Segundo da nossa decisão vamo-nos entender e falar uma linguagem só ou nos separar por falta de compreensão. Pentecostes não é uma capacitação externa que resolve as dificuldades humanas, mas sim um desafio a viver em união e comunhão.

07 de Junho 2014

Leitura: At 28, 16-20.30-31

Evangelho: Jo 21, 20-25

 

Tu segue me!” – Caímos sempre na tentação de fazer comparação com a vida dos outros. Cada um está com uma vocação própria. Nossos caminho não se deixam comparar. Eles se tocam ou cruzam onde realizamos o mandamento de Jesus “Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado!” O amor é expressão do Espírito que Jesus nos deixou.

06 de Junho 2014

Leitura: At 25, 13-21

Evangelho: Jo 21, 15-19

 

Pedro aflito com a pergunta de Jesus “Tu me amas?” confessa três vezes seu amor e fica desafiado a seguir e cuidar dos irmãos. A nossa vida religiosa não é apenas um projeto de aperfeiçoar a nos mesmos, mas sim a cuidar do próximo. Seguir a Jesus significa renunciar a si mesmo e fazer comunhão com o outro.

04 de Junho 2014

Leitura: At 20, 28-38

Evangelho: Jo 17, 11-19


 

Para que ninguém se perca! Jesus confia seus discípulos aos cuidados do Pai e chama a todos nós a viver no cuidado mutuo. O projeto de Deus é que todos tenham vida em abundância. Como Igreja somos chamados a promover uma cultura de vida estando inseridos no nosso mundo mas sendo diferente dele.

05 de Junho 2014 – São Bonifácio

Leitura: At 22,30; 23, 6-11

Evangelho: Jo 17, 20-26

 

Para que todos sejam um!” – o desejo e a oração de Jesus. As formas como rezar e expressar a nossa fé muitas vezes é diferente e se torna facilmente causa de nos separar ou viver em conflitos. O que nos une deve ser o amor mútuo, o respeito, o perdão e uma vida reconciliada com todas as nossas diversidades.

03 de Junho 2014 – Carlos Lwanga, Martir

Leitura: At 20, 17-27

Evangelho: Jo 17, 1-11


 

Momentos de despedida! Paulo inicia sua viagem para Jerusalém onde depois vai começar seu caminho para o martírio. Jesus reza pelos discípulos que permanecem no mundo enquanto ele volta para perto do Pai. A palavra chave é permanecer ... permanecer no meio do nosso mundo e permanecer vivendo no mesmo espírito que o anúncio da boa nova gerou e transmitiu. Somos chamados a continuar aquilo que Jesus fez: viver na bondade, promover a vida e ser imagem do amor de Deus.