Subsídios Catequéticos

Pe Vicente oferece reflexões catequéticas através encontros e dinâmicas de ensino

PROPOSTA DA CATEQUESE

 

ANO B – EVANGELHO DE MARCOS

 

Nesta apostila, continuando as folhas do Advento, Natal e Epifania, até o dia do Batismo do Senhor, queremos propor uma catequese modelada no estilo da Iniciação à vida Cristã e do catecumenato.

O Objetivo geral da 7º Assembleia do povo de Deus celebrada na Bethânia, em 2014, assume esta ação evangelizadora: “A Igreja, povo de Deus no Xingu, para ser fiel à missão profética e à pratica libertadora de Jesus Cristo, ouvindo o clamor do povo e à luz da Palavra de Deus, compromete-se com alegria a viver sua opção pelas excluídas - os, querendo ser acolhedora, samaritana, comunitária, orante e missionaria, a resgatar os valores da família e a incentivar a iniciação à vida cristã no anuncio, no testemunho, no serviço e no diálogo, a caminho do Reino definitivo”.

Para a caminhada da catequese, queremos destacar o incentivo a iniciação à vida cristã”. Este processo de iniciação é muito importante para a renovação da nossa catequese, para que o ir além da meta dos sacramentos e realizemos na catequese, uma novo estilo de vida cristã, aberto ao Reino de Deus.

Trata-se de começar um catecumenato que abraça toda a catequese e aponte para a totalidade da vida cristã das comunidades, das crianças com as famílias, tendo os - as catequistas como discípulos missionários à serviço da Palavra, protagonistas desta missão.

Este instrumento de catequese para a iniciação da vida cristã, é apenas um subsidio nesta direção. E’ um instrumento de introdução à vida cristã.

Este instrumento de catequese começa com o tempo da Quaresma.

A Quaresma é tempo de conversão preparando a Páscoa do Senhor.

Na Páscoa do Senhor celebramos a Ressurreição e a vida de Jesus, o Senhor, e com Ele os sacramentos da Iniciação Cristã no seio da Igreja: Batismo, Crisma e Eucaristia, para a glória de Deus, para a vida da humanidade e do planeta Terra.

A Quaresma é tempo de catecumenato, de catequese para preparar os fieis a acolher os sacramentos da Iniciação Cristã, na comunidade. A comunidade é sinal, sacramento de Cristo no meio do povo. As crianças, os catequizandos fazem esta caminhada em família, na catequese, na comunidade, participando da celebração do domingo – dia do Senhor – e renovando a vida (DAp, Iniciação Cristã n° 286-299)

Os bispos do Brasil apresentam a Igreja como casa da iniciação à vida cristã (CNBB 94, nº 37). Nós queremos, com este instrumento, ajudar a fazer da catequese o espaço do caminho, do começo, da introdução, da porta de entrada, do início da vida cristã.

 

 

Pe. Vicente - Baixe aqui sua cartilha de catequese

 

O mês de junho é dedicado na piedade popular ao Sagrado Coração de Jesus, fonte de imenso amor para toda a humanidade.

A Santíssima Trindade é o mistério de Deus que sintetiza e abraça toda a nossa fé.

A festividade do Corpo e Sangue de Cristo é celebrada nas cidades como ato público de fé na presença real de Jesus na Eucaristia.

Nesta catequese vai uma ladainha dedicada ao Coração de Jesus, que pode ser rezada na catequese do final do mês.

Junho é também o mês das festas tradicionais e populares de Santo Antônio, São João Batista e São Pedro e São Paulo.

O povo lembra as suas tradições com as festas juninas: quadrilhas, fogueira, procissão de barco, casamentos, comidas típicas, etc.

Em nossa catequese procuramos colocar os santos como exemplos, testemunhas, discípulos /as de Cristo. O centro da devoção dos santos é sempre Jesus, o seu coração cheio de amor por nós.

Em novembro, no domingo de todos os santos e santas, voltaremos a celebrar os santos, os mártires da Igreja de ontem e de hoje, da nossa terra, da Amazônia, do mundo.

Os santos são exemplos de vida segundo do Evangelho:  devemos honrá-los, imitá-los, nunca adorá-los.

No mês de junho de 2012 houve o grande encontro mundial Rio+20, sobre o meio ambiente. Foi um evento de luta em prol do futuro do Planeta e da nossa Amazônia.

 

Baixe o "Iniciação Cristã" com o conteúdo completo.

Por: Padre Vicente

Saiu mais um “Iniciação à vida Cristã - Uma proposta de Catequese” de Autoria de Padre Vicente. São vários encontros dominicais com conteúdo orientador e celebrativo para crianças. Clique aqui para baixar sua cartilha.

INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ

NO ANO DA FÉ

 

 

Quem é Jesus para nós?

 

Paróquia Nossa Senhora Auxilio dos Cristãos - Vitória do Xingu

 

INTRODUÇÃO

 

Estamos celebrando a liturgia do ano “C”. A catequese vai acompanhar este caminho com o evangelista Lucas, que apresenta Jesus acolhendo os estrangeiros, os pagãos, os pecadores, os pobres.

É muito bom, que toda a comunidade se abra a este povo excluído e também a catequese tenha este objetivo. Neste processo precisamos atingir as famílias e as crianças.

As/os catequistas têm um papel relevante, por serem educadoras na fé. E a fé tem tudo a ver com essa missão junto ao mundo dos oprimidos.

A nossa fé no Cristo de Deus se identifica nesta prática de Jesus.

Neste ano da fé a catequese cumprirá o seu papel de educar para uma fé libertadora, inculturada, CONSCIENTE.

Neste mês, a igreja tem uma especial dedicação e devoção ao Sagrado Coração de Jesus, sinal da ternura de Deus para conosco.

O mês de junho, na religiosidade popular é um mês dedicado a santos bem conhecidos: São Antonio, São João Batista, São Pedro e São Paulo. Quadrilhas e outras manifestações culturais fazem parte da vida do povo e com certeza tem a sua consequência na catequese.

A iniciação à vida cristã passa também por este caminho.

Catequese de Iniciação Cristã

 

O EVANGELHO DE JOÃO: uma catequese para gente grande

 

  1. No tempo da Páscoa do ano “C”a liturgia da Igreja escolheu o evangelho de João para ser proclamado. Vamos entender um pouquinho esta pérola da Palavra de Deus:

João é último a escrever com a comunidade do “discípulo amado” uma narração da vida de Jesus. O seu estilo é todo especial, bem diferente de Mateus, Marcos, Lucas.

com a cronologia da vida de Jesus, mas sim com a sua mensagem, com um caminho de fé da comunidade do discípulo amado.

Em primeiro lugar vem a pergunta: Quem será o discípulo amado? Nunca está escrito o autor ou o nome deste discípulo. É uma pessoa? É uma comunidade? E’ o discípulo João e a comunidade fundada por ele?

A tradição diz que foi João, filho de Zebedeu, irmão de Tiago, a escrever pela volta do ano 100 este belíssima Boa Noticia: João é o discípulo perfeito, o discípulo amado.

João começa desde o Principio, quando a Palavra estava junto de Deus; e veio no mundo para dar Vida. A mensagem da criação é muito presente em todo o evangelho, rumo ao sexto dia, dia da criação do homem e da mulher: Cristo veio para concluir uma nova criação na sua Páscoa.

  1. João é um poeta, um místico, um homem contemplativo do mistério da palavra que se fez carne e habitou entre nós; rejeitado, o Filho de Deus, nos faz filhos de Deus, nascidos de Deus, crendo no seu Nome.

Para João a carne de Deus é o maior sinal da presença de Deus na humanidade: cabe a nós acolher este mistério de amor.